Coluna Ativar

TikTok: um guia para tornar o aplicativo um recurso pedagógico 

Tendo se popularizado em 2019 (mas criado antes disso), o app chinês TikTok é uma febre entre pessoas de todas as idades, especialmente crianças e adolescentes. Pelos corredores das escolas, nos burburinhos de conversa e em meio ao recreio, é comum vermos a seguinte cena: estudantes fazendo dancinhas ou assistindo a elas.

Esse é o grande “poder” do TikTok: o fenômeno do acesso ao conteúdo de forma rápida. O foco do aplicativo é o acesso a vídeos curtos, produzidos de forma dinâmica e com duração máxima de até três minutos.

Se o app já caiu no gosto dos estudantes, então, como aproveitá-lo? Se liga nesse guia!

1. Sintetizar e apresentar dados: variar as formas de apresentação dos trabalhos é uma boa pedida quando queremos dar dinamismo e desenvolver diferentes habilidades – sempre com intencionalidade – por isso, solicitar entregas em formato de vídeo com até três minutos e “liberdade artística” para criarem o roteiro de forma divertida e ao mesmo tempo rica em informações, pode ser um ótimo caminho.

2. Revisões: está finalizando um tema? Que tal solicitar que criem vídeos trazendo os tópicos mais importantes do conteúdo? Assim, cada grupo pode produzir sua revisão e apresentar aos demais, de forma que cada grupo estude com o seu vídeo e com os dos colegas.

3. Produção de vídeos curtos com objetivos de mediação e intervenção sociocultural: os estudantes podem criar vídeos que apresentem aspectos culturais da cidade, curiosidades da história da cidade, explorar um prédio antigo, gerar conscientização sobre a poluição de um rio ou trazer à superfície outros aspectos sociais que estejam ocorrendo. Para isso, poderiam criar vlogs educativos, campanhas publicitárias com o intuito de conscientizar sobre um tema ou mesmo vídeos em formato tutorial, dando dicas sobre um tema complexo ou abordando ícones da matemática, da química, da história, por exemplo. Já imaginou quanta produção incrível sairia desses trabalhos?

Atenção: a idade mínima para uso do aplicativo é de 13 anos. Seus alunos não têm essa idade? Com o aval da escola e da família, as produções podem ser feitas normalmente pelo celular e editadas em apps como o Inshot ou CapCut e o professor compartilhar com a turma ou com a escola, a depender do objetivo da atividade.

Espero que esse artigo tenha gerado outros insights sobre as várias possibilidades de uso do TikTok e do formato de conteúdo que ele propõe como recurso pedagógico, prof.

Sobre o(a) autor(a)

Artigos

Criadora do @seligaprof, onde impacta milhares de professores de todo o Brasil, palestrante e formadora de professores. É doutoranda em História Cultural (UFSC), especialista em Tecnologias, Comunicação e Técnicas de Ensino (UTFPR), professora de pós-graduação no Instituto Singularidades. Atua nas áreas de metodologias cativas, storytelling aplicado à educação e BNCC.