fbpx

Como incentivar o ensino de ciências através das tecnologias

By | Educação inovadora | No Comments

É fato que precisamos incentivar o inicio de ciências na escola e é consenso que a tecnologia pode (e deve) alavancar essa aprendizagem.

Os nossos estudantes têm bastante curiosidade, em saber a origem das coisas, causas de fenômenos da natureza, explorar aquilo que parece diferente, intrigante. Sem dúvida o ensino de Ciências, ajuda a encontrar respostas para muitas questões que cercam esse mundo misterioso e ajuda compreender melhor nossa própria natureza.

É para encontrar essas respostas e dinamizar o ensino que entra em cena o uso da tecnologia, para personalizar a aprendizagem e trazer interatividade ao processo ao permitir o exercício de raciocínio logico e também do exercício do pensamento científico.

Diante disso, pontuamos aspectos importantes para o trabalho envolvendo o uso das tecnologias. Vamos lá!

Experiências não dependem somente de alta tecnologia

É necessário desmitificar que usar tecnologia, não é somente ter recursos de alta tecnologia, inserir atividades desplugadas também é inserir tecnologia no contexto escolar.

Com material de baixo recurso e ou alternativo é possível reproduzir experimentos que levam a construção de conceitos pelos estudantes. Um deles é o ensino de robótica educacional também presente no ensino de ciências.

Outro ponto é a observações de fenômenos que podem ser feitas no pátio da escola e ou no bairro, com apoio de sites gratuitos.

Sobre a autora do post

Débora Garofalo

Débora Garofalo

Colunista

Débora Garofalo é Assessora Especial de Tecnologias da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo (SEE SP) e professora da rede pública de ensino de São Paulo. Formada em Letras e Pedagogia, mestranda em Educação pela PUC-SP, vencedora na temática Especial Inovação na Educação no Prêmio Professores do Brasil, Vencedora no Desafio de Aprendizagem Criativa do MIT e considerada uma das dez melhoras professoras do mundo pelo Global Teacher Prize, o Nobel da Educação.

Cultura maker

Já imaginou uma aula sobre corpo humano, relacionando as relações entre as funções biológicas, atividades básicas do corpo, preservação da saúde. E que tal reproduzir os órgãos e até mesmo uma mão robótica para reproduzir as articulações, usando materiais de sucata como papelão, canudos, barbantes e ainda tendo a oportunidade de falar sobre sustentabilidade.

Sites

The 25 biggest turningpoints in earth’s history

Desenvolvido pela BBC, o site explica de maneira lúdica, a evolução do planeta Terra desde sua origem, dando destaque para os episódios mais marcantes, como a origem da vida. Pode ser uma ótima ferramenta para as aulas de ciências.

Joshworth

Perfeito para as aulas sobre espaço sideral, esse site toma como base a medida de 1 pixel para demonstrar a escala de planetas, satélites e estrelas. Sua grande vantagem é poder exibir para a turma a dimensão do universo, deixando o tópico mais claro e tangível para os alunos.

Gateway to Astronaut Photography of Earth

A NASA criou esse site para compartilhar com os usuários as imagens obtidas na Estação Espacial Internacional. É possível observar fotos do planeta tiradas em órbita, bem como acompanhar o posicionamento da nave em tempo real. Uma ótima ideia para saciar a curiosidade dos estudantes e conseguir boas imagens o debate em sala de aula.

Jogos

Os jogos podem ser um poderoso aliado ao ensino, sendo utilizado com propósitos claros. Abaixo alguns que podem ser levados a sala de aula.

Jogos da escola –  é um plataforma de jogos educacionais e possuem jogos de ciências entre eles, quiz do coração, jogo dos esqueletos, velocidade da luz, as plantas, ciclo hidrológico, muitas oportunidades para trazer interatividade e vivências.

E você querido professor, como tem relacionado o ensino de ciências e tecnologia? Conte aqui nos comentários e ajude a fomentar práticas docentes.

Um abraço,

Débora

Ciclo sustentável do papel chega às escolas

By | Sustentabilidade | No Comments

Iniciativa é uma parceria da International Paper, Chamex, Editora Moderna, Two Sides e Ogra

A ação mais recente da parceria entre a editora Moderna e a Two Sides é a produção de 30 mil cartazes mostrando o ciclo sustentável do papel. Metade desse volume já foi distribuída em cerca de 12 mil escolas de todo o Brasil entre os meses de agosto e outubro e o restante será entregue no primeiro semestre de 2020 em eventos e outras atividades do Grupo Santillana.

Além da parceria Moderna e Two Sides, a viabilização dessa iniciativa, denominada Projeto Educadores, contou com o apoio de outros dois membros da Two Sides: a Internacional Paper, que forneceu o papel, e a Ogra Oficina Gráfica, responsável pela impressão dos cartazes.

“O projeto surgiu com o objetivo de desmistificar os mitos associados ao produto e fortalecer o ciclo positivo do papel. E para nós, essa ação, que vai além do produto final, é como compartilhamos conhecimento sobre o setor de florestas plantadas, contamos um pouco mais sobre o processo produtivo 100% renovável, esclarecendo dúvidas que surgem principalmente dentro de uma sala de aula”, afirma Tamara Natale, gerente de Sustentabilidade e Engajamento com a Comunidade e gestora executiva do Instituto International Paper. “É como levamos a informação de forma simples, fortalecendo o uso desse produto milenar e sustentável. Afinal, por trás de cada papel, existe uma história, a preocupação com o meio ambiente, com as pessoas e com as comunidades onde atuamos”, completa Tamara. Para Ana Cristina Suriani, diretora comercial da Ogra, participar do projeto foi uma decisão natural. “Se somos parceiros da Two Sides e compartilhamos as mesmas ideias, nada mais legítimo do que colaborarmos com o que sabemos fazer de melhor.”

Engajamento

Hoje, a Moderna dedica uma parte de seu site institucional à apresentação de seu compromisso com a sustentabilidade e todos os seus livros didáticos (selo Moderna) levam um infográfico com o ciclo sustentável do papel. A meta é conscientizar os agentes escolares e as famílias a respeito desse engajamento, mostrando que há uma cadeia econômica por trás da produção dos materiais (desde a geração de empregos diversos até a responsabilidade do conhecimento associado aos livros didáticos). No ano passado, no Dia dos Professores, a Moderna entregou um lápis semente como brinde utilizando a mesma linguagem visual da campanha, afora um caderno de final de ano. Em 2019, além das comunicações digitais, a editora ampliou o projeto com a entrega do cartaz, palestras internas de conscientização e há ainda outros brindes previstos.

Com relação à receptividade ao Projeto Educadores, de acordo com a equipe da Moderna, as escolas sempre ficam interessadas em ações de formação e enxergam valor no compromisso da editora com as futuras gerações. Segundo a empresa, trata-se de um trabalho coletivo que vai além da sustentabilidade ambiental. É uma proposta de corresponsabilidade entre todos os players da cadeia de produção de papel.

Para a editora, o principal valor nessa ação é criar uma corrente em prol das futuras gerações. Estar comprometido com a sustentabilidade vai além da preocupação ambiental, está diretamente associado a incentivar o consumo consciente de matérias-primas e fontes renováveis. A Moderna entende que é fundamental se posicionar a favor dessas questões. Como uma empresa que é fonte de conteúdo de formação humana, estar à frente de tais iniciativas é uma preocupação constante.

NOVA EDIÇÃO| Expedições Geográficas

By | Lançamentos 2019/2020 | No Comments

Expedições Geográficas
3ª edição

Melhem Adas e Sérgio Adas

A nova edição do Expedições Geográficas apresenta os temas da Geografia de maneira lúdica e dinâmica. O professor trabalha com autonomia, organizando o conteúdo de acordo com sua necessidade em sala de aula. Com a aplicação sistemática dos conceitos na realidade dos alunos, a obra permite compreender melhor o lugar e a comunidade em que eles vivem para colaborar na formação de cidadãos conscientes de sua responsabilidade social.

Assista ao vídeo dos autores sobre a obra:

Material composto por:

Exclusivo para professor:

  • Guia e Recursos Didáticos.

 

Nossos diferenciais:

  • Organização do conteúdo: estrutura regular com 8 unidades, divididas em 4 capítulos, facilita o planejamento letivo;
  • Autores conhecidos: segurança e rigor conceitual em uma metodologia aprovada por professores de todo o Brasil.
  • Programa de atividades: objetivos claros para colaborar com a sistematização e compreensão dos conceitos.
  • Seções especiais: desenvolvem o gosto e a sensibilidade pelas questões sociais, políticas e econômicas e promovem reflexão sobre temas contemporâneos.
  • Portal exclusivo: conteúdos digitais, vídeos e atividades para o professor e o aluno.

Inovações desta edição:

  • Compromisso BNCC: inserção e reformulação das unidades para atender às exigências da Base;
  • Seção Caminhos Digitais: discussões sobre cultura digital e a influência das tecnologias no cotidiano;
  • Seção Rotas e encontros: traz elementos geográficos e culturais de diversos povos, etnias ou personagens;
  • Novos infográficos: dados e informações visuais acompanhados de questões relevantes para o aluno;
  • Ampliação do programa de atividades: novas propostas que articulam o conteúdo à realidade da turma;
  • Guia do professor em U: orientações, sugestões e comentários sobre a BNCC, dispostos ao redor da reprodução das páginas do livro do aluno para o professor intervir no momento da aprendizagem.

Contatos do autor Sérgio Adas:

Email: prof.adas@gmail.com
Facebook 
Youtube

LANÇAMENTO: QUÍMICA

By | Lançamentos 2019/2020 | No Comments

Química – Princípios e Aplicações
1ª edição

Luís Fernando Pereira, Emiliano Chemello, Patrícia Proti e Carlos Alberto Ciscato

Este lançamento traz os conteúdos da disciplina com uma abordagem direta e tradicional.

O professor conta com um programa de atividades completo e gradual, que ajuda a preparar os alunos para os desafios do vestibular e do Enem e que atende às exigências da BNCC.

Assista aos vídeos gravados pelos autores:

Material composto por:

  • Volume único, dividido em 3 partes para facilitar o manuseio e transporte;
  • Livro digital interativo;
  • Caderno de Revisão;
  • Caderno Enem;
  • Suplemento para o professor com todas as resoluções das mais de 2.000 questões!
  • Com Caderno BNCC e ITINERÁRIOS FORMATIVOS – onde você encontra indicações das competências e habilidades da BNCC por capítulo e sugestões de atividades investigativas que podem trabalhar os quatro eixos dos itinerários formativos.Se sua escola adota livros didáticos para o Ensino Médio, procure o consultor da Editora Moderna da sua região acessando: https://www.moderna.com.br/contatos/enderecos/

Pontos fortes da obra:

  • Competências e habilidades da BNCC apontadas ao longo dos capítulos;
  • Cerca de 2.200 questões de vestibulares e Enem, organizadas por grau de complexidade;
  • Exercícios no final dos capítulos, para a revisão dos conteúdos trabalhados.

Acesse o site da Moderna para saber mais:

Clique aqui!

NOVA EDIÇÃO| Estudar História – Das origens do homem à era digital

By | Lançamentos 2019/2020 | No Comments

As últimas décadas foram marcadas por uma forte renovação das atividades docentes. Os currículos escolares foram reformulados, enfatizando o desenvolvimento das habilidades e competências; as avaliações tomaram caráter formativo; as metodologias ativas ganharam relevância nos processos de ensino-aprendizagem; a formação dos jovens para a cidadania tornou-se um dos pilares das práticas educativas e as novas tecnologias digitais penetraram o ambiente escolar. O ensino de História, em particular, passou a valorizar o debate historiográfico, a produção do conhecimento histórico e o desenvolvimento da capacidade do jovem de mobilizar seu conhecimento sobre o passado para analisar o presente.

Se por um lado todas essas mudanças são bem-vindas e dão mais dinamismo e sentido à Educação, por outro sobrecarregam os professores, cujos salários e condições de trabalho nem sempre acompanharam o aumento do volume de tarefas e responsabilidades. Por essa razão, a disponibilidade de materiais didáticos que deem suporte ao trabalho docente, assegurando ao educador recursos para desenvolver suas aulas sem, no entanto, engessar seu curso, tornaram-se essenciais.

Ciente disso, pensamos a coleção Estudar História para ser usada de maneira bastante flexível. Nela, cada professor encontrará à sua disposição uma variedade suficientemente grande de propostas e textos que lhe permitam traçar o percurso pedagógico que mais lhe convier, sem prendê-lo a um roteiro de trabalho pré-determinado.

Em todos os volumes há atividades de verificação de leitura na sessão Recapitulando, colocadas estrategicamente ao final de um bloco de informações para que o professor possa planejar desde uma aula invertida, aproveitando o tempo em sala para discussões, atividades criativas e propostas interativas como as sugeridas na sessão Fazendo e Aprendendo, até fazer uma avaliação diagnóstica da habilidade de leitura e compreensão de texto dos seus alunos. Outra preocupação foi garantir, na sessão História em Construção, que os estudantes entrem em contato com os métodos de produção do conhecimento histórico e sintam-se estimulados a problematizar a realidade, buscando no passado explicações possíveis para as situações que vivenciam hoje. Para essa finalidade, inclusive, todos os capítulos apresentam uma proposta de atividade na qual o aluno precise estabelecer relações entre passado e presente.

Tomando a Base Nacional Comum Curricular como norte, a coleção também oferece propostas interdisciplinares e atividades que desenvolvam as habilidades cognitivas do jovem, instando-o a ler e interpretar gráficos e tabelas, mapas, imagens de diversos tipos e textos de vários gêneros. Além disso, valoriza os trabalhos em equipe, a atividade de pesquisa e a aprendizagem de procedimentos a fim de desenvolver, aos poucos, a autonomia do estudante.

Deste modo, nosso propósito foi firmar uma relação de parceria com os colegas de profissão, reconhecendo sua competência para gerenciar o próprio curso, mas solidárias às dificuldades práticas que marcam a carreira docente. Esperamos estar com vocês nessa jornada!

Patrícia e Anna

Conheça a obra!

Patrícia Ramos Braick

Patrícia Ramos Braick

Autora do livro Estudar História

Mestre em História (área de concentração: Histórias das Sociedades Ibéricas e Americanas) pela PUC-RS. Ex-professora da educação básica em Belo Horizonte/MG.

Anna Barreto

Anna Barreto

Autora do livro Estudar História

Mestre em História Social pela USP. Professora da educação básica nas redes pública e privada de São Paulo/SP, desde 1987.