fbpx

Experiência mão na massa para você se inspirar

O movimento maker propôs, nos últimos anos, o resgate da aprendizagem mão na massa, trazendo o conceito “aprendendo a fazer”, que aplicada ao ambiente escolar, tem como objetivo promover e estimular a criação, investigação, resoluções de problemas dos estudantes, proporcionando a pensar fora da caixa ao resolver problemas, conectando ideias desconectadas, usando ao máximo qualquer tipo de recurso. Uma oportunidade de reinventar e inovar a educação!

A cultura maker possibilita que aprendizagem ocorra em forma de experimentação, ao vivenciar a aprendizagem, através das metodologias ativas, que busca tirar o aluno da passividade e trazê-lo para o centro do processo de aprendizagem.

E por onde começar?

A chave para o sucesso na implementação de um projeto inovador é criar um ambiente que permita a participação dos atores envolvidos, para que conheçam e que possam contribuir, dando-lhes a sensação pertencimento e de autoria.

E para colocar a mão na massa, trouxemos a experiência para você replicar em suas aulas do Professor André Cardoso, da escola EFFM Dom Helder Câmara e fundador da Startup Robótica com Sucata na Cidade de Fortaleza no Ceará. Confira abaixo o passo-a-passo produzido pelo Professor André Cardoso.

Sobre a autora do post

Débora Garofalo

Débora Garofalo

Colunista

Débora Garofalo é Assessora Especial de Tecnologias da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo (SEE SP) e professora da rede pública de ensino de São Paulo. Formada em Letras e Pedagogia, mestranda em Educação pela PUC-SP, vencedora na temática Especial Inovação na Educação no Prêmio Professores do Brasil, Vencedora no Desafio de Aprendizagem Criativa do MIT e considerada uma das dez melhoras professoras do mundo pelo Global Teacher Prize, o Nobel da Educação.

Estoura Balão

O estoura balão é uma prática fundamental para a etapa final de eletrônica básica, migrando para a etapa de programação e robótica aplicada. O estoura balão é um veículo de diversão lúdica que se utiliza de motores e um controle com chaves inversoras de corrente para ocorrer uma disputa saudável e divertida entre dois robôs para estourar o balão do oponente. Reúne os conteúdos do STEAM matemática, física, engenharia, ciência e artes e da cultura maker.

MATERIAIS E RECURSOS

01 papelão 50 cm x 50 cm, 01 palito de churrasco,  01 canudo de papel com diâmetro de 6 mm, 01 recipiente de desodorante roll on, 02 tachinhas com alfinetes, um pacote de balões usados em festas e 04 tampinhas plásticas de óleo de carro (usar um pedaço de passadeira  de borracha para dar aderência).

02 motores dc’s 6v com caixa de redução, 2m  de fios para cada pino do moto (total de 4m), 02 mini chaves interruptor 12v 3A e 02 terminais, bateria 9v 240~450ma com adaptador.

FERRAMENTAS

Pistola de silicone com a barrinha; serrinha, estilete; tesoura; régua e 3mm e cola instantânea.

PROCEDIMENTO

  1. Faça um molde do estoura balão, sendo como base da estrutura (Fig.1). Esta figura tem 15 cm (comprimento) x 10 cm (largura) x 8 cm (altura). Você pode substituir por qualquer molde retangular de papelão. O importante é que tenha a dimensão correta.
  2. Colar os motores com caixa de redução com rodas em cada extremidade final em cada ponta (Fig.1-a).
  3. Corte o desodorante roll on no gargalo (5cm). Colar na extremidade frontal, 3 cm antes da ponta (Fig 1–b).
  4. Soldar os 4 fios do cabo em cada motor e a outra extremidade do cabo irá no controle (Fig.1-c).
  5. Faça o suporte das tachinhas em um suporte de papelão com um quadrado de 5 cm (Fig.1-d).
  6. Para o controle iremos utilizar um recipiente de margarina, onde iremos colocar as mini chaves interruptores, nestes componentes existe 6 pinos, assim, para fazer a alternância de corrente, para soldar em X nas duas extremidades da frente com as de trás. Os pinos centrais são colocados para bateria (fig.2).
  7. Agora, você coloca na parte de fora (Fig.1-e) uma boca de garrafa pet, para ser o suporte do balão, onde você irá furar a tampinha de garrafa pet e ao encher um balão, irá passar por dentro da tampinha e enroscar na boca da garrafa pet, sendo o suporte do balão (fig. 3).

Fig.1

Fig.2

Fig.3

E você querido professor gostou desta experiência?! Não deixe de realiza-la com a turma.

Um abraço,

Débora