fbpx

Cinco perguntas sobre as modalidades de avaliação da aprendizagem

By 17/04/2015Avaliação

No post anterior, falamos sobre as características e objetivos da avaliação externa aplicada em larga escala. Agora, vamos abordar três modalidades de avaliação interna, ou avaliação da aprendizagem: a diagnóstica, a formativa e a somativa – uma classificação proposta pelo teórico Benjamin Bloom, constantemente abordada/adequada/discutida pelos estudiosos da área.

Independentemente do tipo, um dos fatores mais importantes quando falamos de avaliação da aprendizagem é que, nesta, o avaliador é também o responsável direto pelo processo que vai avaliar. Este fato implica que pensemos a avaliação em sala de aula como uma atividade contínua e integrada às atividades de ensino, que seja inerente a ela e que reflita sobre a concepção de educação do professor e da instituição escolar.

Vamos lá:

Juliana Miranda é gerente de avaliação da Avalia Educacional e nossa parceira para o tema Avaliação

É importante destacar que a experiência e a literatura sobre avaliação mostram que não há uma maneira universal, única ou melhor para avaliar os alunos em sala de aula. Afinal, uma vez que o professor é o próprio avaliador, ele tem para si (e perante os seus alunos) a grande responsabilidade de que suas concepções sobre educação reflitam no tipo de avaliação da aprendizagem praticada.

Nesse sentido, é benéfico que cada professor procure continuamente aprimorar seus meios de avaliação, tentando encontrar instrumentos variados para coleta de dados, que se adequem tanto aos seus objetivos de análise, como também ao conteúdo e às especificidades dos alunos de sua turma, de modo a estimular, também pela avaliação, uma aprendizagem significativa que contribua com o processo de ensino, o de aprendizagem e com o autodesenvolvimento do professor como profissional.

E vocês, como realizam a avaliação em sala de aula? Como utilizam as informações coletadas?

Escrito por Juliana Miranda

Bacharel em Ciências Sociais/USP e mestre em Educação/PUC-SP e gerente de avaliação da Avalia Educacional

Referências:

GATTI, Bernardete A. O professor e a avaliação em sala de aula. Em: Estudos em avaliação educacional. n. 27, jan-jun 2007. p. 97-113

LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições. 6ª Edição, São Paulo, SP: Editora Cortez, 1997.

Join the discussion One Comment

  • GERARDO MARQUES DE MORAIS disse:

    O assunto abordado em relação as avaliações são muito claros e objetivos. A diferença feita entre os três tipos de avaliações diagnóstica, formativa e somativa, nos levam a uma reflexão sobre o modo como as realizamos dentro das escolas. Parabéns pelo trabalho da editora.

Leave a Reply