Saiu do forno! Leia a edição especial da Revista Educatrix VOZES DE VALOR

Bom dia, amigos.

Screen Shot 2014-03-07 at 12.47.20 PMA educação brasileira está em processo de transformação. Pela primeira vez, o Ministério da Educação e da Cultura (MEC) organizou uma edição do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) exclusivo para a Educação de Jovens e Adultos (EJA). Para celebrar esse grande passo, a Editora Moderna e a revista Educatrix prepararam uma edição especial para os profissionais da EJA.

A Educatrix especial Vozes de Valor traz uma série de reportagens sobre os desafios diários dos docentes. Nesta edição, contamos com matérias recheadas de dicas para o planejamento letivo e com uma análise da evolução da EJA e as perspectivas para o futuro.

A matéria de capa, 50 anos de Angicos: um sonho a ser retomado, traz a experiência de Moacir Gadotti sobre o trabalho realizado por Paulo Freire na cidade de Angicos (RN) e faz um convite a um novo pacto social para a formação cidadã de adultos. André Lázaro fala sobre as políticas educacionais da EJA e importância do trabalho para a formação social dos brasileiros na seção CONEXÃO.

Já o texto EJA, espaço para aprender, fazer e ser…, da seção FOCO, conta estratégias e práticas bem-sucedidas na sala de aula, além de destacar os desafios dos alunos que querem retomar os estudos já na idade adulta.

Não fique de fora dessa!

 

Baixe já a sua Educatrix Vozes de Valor

Professor de EJA, solicite a senha de acesso pelo telefone 0800 770 7653, acesse o portal Vozes de Valor e baixe gratuitamente a sua edição especial da Revista Educatrix:

post-vozes-da-revista

Join the discussion One Comment

  • Sou professora de geografia e história na Rede Pública de Ensino em Uberlândia MG. Desenvolvo projeto voltado para a desconstrução do preconceito etnorracial e a valorização da alta estima do educador e do educando negro e indígena brasileiro de acordo com as Leis Federal 10.639-03, 11.645-08 e 12.796-13.
    Sabe-se que o preconceito e a baixa estima proporcionam baixo rendimento escolar, evasão e indisciplina. Dessa forma, o Projeto Pluralidade Etno Cultural Brasileira desenvolvido de forma transdisciplinar na escola com alunos do Ensino Médio, tem demonstrado que a mudança de postura e aceitação das diferença perpassa pelo conhecimento da verdadeira diversidade histórica da formação socio cultural do povo brasileiro.
    Os resultados obtidos após a aplicação do projeto é satisfatório, pois o índice de reprovação é reduzido, os atos discriminatórios são negativos e evidentes são os estimulos para combater preconceitos e valorizar a cultura do país é uma constante. Porque, as ações do projeto faz com que o aluno se torne agente construtor de seu saber e não se sinta um mero receptor das informações repassadas pelos mestres que muitas vezes tem visão conservadora, tradicional e preconceituosa. Devido á sua formação academica que não o formou e o informou sobre a diversidade que o país possui.
    A Editora Moderna tem contribuido com a divulgação de bibliografias que reforça Ações Afirmativas, com imagens e textos positivos sobre as questões raciais. Isso é fundamental. Pois, o aluno ao ver sua imagem representada nos livros didáticos de forma positiva faz com que ele não se sinta inferiorizado pela caricaturização visual impressa no seu material didático diário.

Leave a Reply