A Teoria Cognitiva de Jean Piaget

Bom dia, pessoal

Vocês já se perguntaram quais são as etapas de desenvolvimento de uma criança? Ou já notaram que a maioria delas passa por fases específicas, como a famosa fase dos porquês?

Grande parte dos conhecimentos que temos sobre o desenvolvimento infantil está relacionada à Teoria Cognitiva, elaborada pelo psicólogo e filósofo suíço, Jean Piaget.

Piaget nasceu em 09 de agosto de 1896, na Suíça, e escreveu mais de cinquenta livros e centenas de artigos sobre Epistemologia, Psicologia e Educação. Foi professor de Psicologia na Universidade de Genebra, de 1929 a 1954, onde elaborou seus estudos sobre o desenvolvimento cognitivo.

Veja a biografia de Jean Piaget:

Psicologia e Educação combinam?

Com certeza, sim! Isso não foi a descoberta de Jean Piaget. Porém, o suíço revolucionou a maneira como as disciplinas poderiam caminhar juntas. Até Piaget, psicólogos e educadores acreditavam que o aprendizado era essencialmente influenciado pelo meio em que o aluno estava inserido. Isso quer dizer que o desempenho escolar era atrelado às experiências de um grupo e não às vivências individuais.

Essa foi a revolução de Piaget. O estudioso suíço determinou que a constituição de conhecimento de alguém não dependia apenas da ação do meio ou de sua herança genética, mas também de sua própria ação. Ou seja, de nada adianta estudar nos melhores colégios ou ter os melhores professores, se o indivíduo não se esforçar.

“Nasceu gente é inteligente” (Jean Piaget)

Piaget introduziu uma nova concepção. As crianças não raciocinam como adultos. Elas passam por etapas de desenvolvimento durante a vida em que vão aceitando gradualmente regras e valores. Para chegar a essa maturidade psicológica, os pequenos utilizam dois mecanismos: assimilação e acomodação.

O primeiro consiste em incorporar objetos do mundo exterior a esquemas mentais reexistentes. Por exemplo: a criança que tem a idéia mental de uma ave como animal voador, com penas e asas, ao observar um avestruz vai tentar assimilá-lo a um esquema que não corresponde totalmente ao conhecido. Já a acomodação se refere a modificações dos sistemas de assimilação por influência do mundo externo. Assim, depois de aprender que um avestruz não voa, a criança vai adaptar seu conceito “geral” de ave para incluir as que não voam.

Teoria Cognitiva

Jean Piaget sempre teve interesse em entender como se desenrolava a evolução das
crianças. Para isso, elaborou testes para compreender o desenvolvimento intelectual infantil.Como resultados destes testes, o suíço deduziu que as crianças raciocinam e crescem em etapas. Aos dois anos, passam do estágio sensório-motor, em que os órgãos sensoriais e os primeiros reflexos neurológicos estão em evidência, para o pré-operacional, em que desenvolvem o pensamento egocêntrico, intuitivo e mágico, sem distinção do que é imaginário e o que é realidade. É nessa fase que a criança desenvolve amigos imaginários ou dá vida a objetos inanimados como bonecas, por exemplo.

Aos sete anos, a criança chega à terceira etapa, chamada de operacional-concreto, em que desenvolve a capacidade de pensar no inverso das coisas. É a chamada fase dos porquês. A criança começa a entender a realidade, os números e as relações e desenvolve soluções para problemas concretos.

Aos 12 anos, a criança atinge o estágio operacional-formal. Nesta etapa, já na adolescência, o sujeito consegue discernir lógica e sistematicamente e fazer deduções sem ter apoio em objetos concretos. Nesta idade, começa a capacidade de argumentação e o pensamento hipotetético-dedutivo, em que o indivíduo passa a ter noção do que é certo e do que é errado e passa da fase do “é” para o que “poderia ser”.

Metodologia Educacional

“A principal meta da educação é criar homens que sejam capazes de fazer coisas novas, não simplesmente repetir o que outras gerações já fizeram. Homens que sejam criadores, inventores, descobridores. A segunda meta da educação é formar mentes que estejam em condições de criticar, verificar e não aceitar tudo que a elas se propõe.” (Jean Piaget)

Mais do que passar conteúdos, Piaget incentiva a reflexão desses materiais para o desenvolvimento das capacidades de assimilação e acomodação.

Hoje, grande parte das escolas leva em conta o desenvolvimento cognitivo de Piaget. Se pararmos para pensar na Educação Infantil, por exemplo, temos essa percepção. As professoras, chamadas de “tias”, incentivam o imaginário infantil e a criação de personagens do dia a dia.

O professor não ensina, mas arranja modos de a própria criança descobrir. Cria situações-problemas. (Jean Piaget)

Saiba mais

Se você tiver interesse em saber mais sobre a vida e a obra de Jean Piaget, vale a pena conferir o site dedicado aos estudos do filósofo:

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>