Como a BNCC prevê o uso das tecnologias na sua disciplina?

By | Educação inovadora | No Comments

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) já está em vigor, para a Educação Infantil e o Ensino Fundamental. Muitos Estados e Municípios estão debruçados no documento para produzir o currículo de acordo com peculiaridades e realidade de cada região e o mesmo está ocorrendo com materiais pedagógicos, como, por exemplo, o livro didático que está em processo de construção e alteração para se adaptar a BNCC.

Nas salas de aulas ainda é um momento de dúvidas, angústias e controvérsias, algo natural se considerarmos a complexidade do documento e a influência que terá nas políticas públicas. Mas eis que surge uma pergunta importante: e as tecnologias? Como estão sendo tratadas na Base?

PAPEL DAS TECNOLOGIAS NA BNCC

O documento encara a Tecnologia como uma competência que deve atravessar todo o currículo de uma escola.

Importante salientar que a tecnologia não é um objeto de estudo e deve ser encarada como uma estratégia de ensino, em que a proposta é trabalhar como uma intervenção social que contextualize o uso da tecnologia ao conteúdo aplicado, desenvolvendo essa que é uma das dez competências gerais citadas pelo documento. Um caminho é a mudança de foco, como por exemplo, quando ensinamos programação, estamos vivenciando o processo de aprendizagem, trabalhando com o desenvolvimento de habilidades como o raciocínio lógico, a matemática e não o resultado final.

Apesar de estar presente em todas as etapas de ensino, esse é um assunto que ainda gera polêmica. Aliás, muitos educadores que possuo contato se manifestaram enumerando dificuldades de utilizar ferramentas digitais em suas aulas.

Compartilho desses desafios, uma vez que enfrento todos os dias a falta de infraestrutura e os problemas com conectividade. Acredito que este é o maior entrave, levando em consideração que serão necessários investimentos em todas as unidades escolares para alinhar as áreas do conhecimento à era digital.

COMO A BNCC PREVÊ A UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS?

tecnologias digitais na bncc

A BNCC reconhece os benefícios que a cultura digital tem promovido nas esferas sociais. O avanço tecnológico e a multiplicação de celulares, smartphones e computadores estão diretamente ligados ao hábito de consumo dos jovens. Diante dessas interações multimidiáticas e multimodais, a proposta da Base é trabalhar com uma intervenção social que contextualize o uso da tecnologia ao currículo aplicado, desenvolvendo essa que é uma das dez competências gerais citadas pelo documento.

Confira alguns trechos da versão atual que defendem essa prática:

Competência geral da Educação Básica

“Utilizar tecnologias digitais de comunicação e informação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas do cotidiano (incluindo as escolares) ao comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos e resolver problemas. ”

Competência de Matemática

“Utilizar processos e ferramentas matemáticas, inclusive tecnologias digitais disponíveis, para modelar e resolver problemas cotidianos, sociais, de outras áreas do conhecimento, validando estratégias e resultados.”

Competência de Língua Portuguesa

“Compreender e utilizar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares), para se comunicar por meio das diferentes linguagens e mídias, produzir conhecimentos, resolver problemas e desenvolver projetos autorais e coletivos.”

Competência de Ciências

“Utilizar diferentes linguagens e tecnologias digitais de informação e comunicação para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos e resolver problemas das Ciências da Natureza de forma crítica, significativa, reflexiva e ética”.

Competência de Língua Inglesa

“Utilizar novas tecnologias, com novas linguagens e modos de interação, para pesquisar, selecionar, compartilhar, posicionar-se e produzir sentidos em práticas de letramento na língua inglesa, de forma ética, crítica e responsável.”

Competência de Arte

“Mobilizar recursos tecnológicos como formas de registro, pesquisa e criação artística.”

Sugestões de uso

O campo para se trabalhar com as tecnologias é vasto, possibilitando o seu uso através de inúmeras ferramentas, abaixo apresento algumas sugestões de softwares livres e gratuitos.

Matemática

Ardublock / Scratch

Softwares gratuitos de linguagem de programação que utiliza blocos de funções prontas, auxiliando ensinar programação de formas simples e intuitiva.

Língua Portuguesa

Editor de histórias, que possui um banco de imagens com os diversos componentes para a construção de histórias em quadrinhos, como cenário, personagens e vários recursos de edição para essas imagens.

Ciências

Ciência Mão

Software desenvolvido e disponibilizado em mídia digital com a finalidade específica de aprendizagem de um determinado conteúdo, abrigando simulações, textos, jogos ou outros materiais em um conjunto consistente.

Língua Inglesa

Wondershare Quiz Creator

Software de produção de questionários com opção de inclusão de arquivos flash e pesquisas com objetos multimídia.

ProProfs

Aplicativo de produção de questionários, testes e exames online, com cores e imagens.

Arte

Edutopia

A plataforma reúne ferramentas e recursos como dicas, conferências, vídeos, depoimentos, grupos e blog por áreas temáticas, organizado por temas como Artes, Música, dança, entre outros.

GIMP

Um software de edição e criação de imagens e possui uma série de ferramentas e recursos, como pincéis e efeitos para fotografias.

Sobre a autora do post

Débora Garofalo

Débora Garofalo

Colunista

Formada em Letras e Pedagogia, pós-graduada em Língua Portuguesa pela Unicamp e mestranda em Educação pela PUC de SP. É professora de Tecnologias, trabalha com Cultura Digital, Robótica com sucata/livre, programação e animações; e implementação em tecnologias em Escolas Públicas.

ModernAmigos

A Moderna disponibiliza recursos pedagógicos abertos para todos os professores em uma plataforma gratuita. No ModernAmigos, você encontra materiais que contemplam cada fase do trabalho em sala de aula, integrando interação, colaboração, em um ambiente interativo.

modernamigos

Ainda não sabemos se os gestores públicos conseguirão garantir os recursos necessários e formação docente para a aplicação dessas premissas. O que temos de concreto é a certeza de que esse pode ser um grande propulsor de inovação, criatividade e inventividade por meio da experimentação.

Agora quero saber de você querido professor. Qual é a sua opinião sobre essa relação entre currículo e tecnologias? Compartilhe conosco aqui nos comentários.

Um abraço e até a próxima!

Débora

Novo autor exclusivo da Moderna

By | Literatura, Sem Categoria | One Comment

Ilan Brenman

“A criança, principalmente a pequena, respira histórias! Ela é capaz de esquecer de comer e de ir ao banheiro por causa do envolvimento com as histórias. As narrativas ficcionais destinadas à infância fornecem as ferramentas necessárias para a compreensão, assimilação e enfrentamento dos percalços da vida. E ainda mais, estreita vínculos entre pais e filhos, alunos e professores, avós e netos…” 

A Moderna e a Salamandra sempre valorizaram a literatura infantojuvenil brasileira. É o primeiro grupo editorial a promover autores exclusivos. Hoje, estão no time Ruth Rocha, Pedro Bandeira, Eva Furnari e Walcyr Carrasco. A obra completa desses grandes autores recebeu bibliotecas próprias as quais adotaram seus nomes, e estão recheadas de incríveis histórias e best-sellers. Segundo Maristela Petrili, diretora editorial de Literatura, a valorização das literaturas infantil e juvenil, em suas particularidades, é essencial em um país que pouco lê, principalmente por despertar o prazer da leitura nas novas gerações.

“Contar boas histórias, que respeitem a inteligência da criança e do jovem, e possibilitem a leitura em família e na escola, é nosso principal compromisso com a nova geração do país”, assegura. “Trazer para nossa casa editorial autores de prestígio no cenário nacional é uma forma de garantir acesso a todo o seu acervo, ainda mais em um momento delicado do país, tanto para a economia quanto para a liberdade de expressão e, consequentemente, para a literatura”.

Eva Furnari
Ruth Rocha
Pedro Bandeira
Walcyr Carrasco

Nova geração de autores

Uma nova geração de autores tem, cada vez mais, garantido espaço neste vasto universo da literatura infantil e juvenil. Eles dividem o palco do escrever e contar histórias com grandes nomes em igualdade de excelência. Agora, nossa seleção de autores exclusivos acaba de ganhar um novo nome para ampliar ainda mais esse sucesso: ILAN BRENMAN!

Ilan Brenman: um autor engajado

Ilan Brenman nasceu em Israel, mas é brasileiro por opção e coração. É psicólogo e fez mestrado e doutorado em Educação. Seus trabalhos acadêmicos sempre defenderam uma literatura infantil livre da ideologia do “politicamente correto” e com muito cuidado e respeito para não subestimar a inteligência e a sensibilidade da criança e do jovem leitor.

“Não escrevemos ‘livrinhos’ e nem ‘historinhas’ só porque são para crianças.”

De forma lúdica, Ilan conta histórias de vida que falam sobre sonhos e obstáculos a ser ultrapassados. Mas sempre podendo contar com alguém para ajudar a seguir em frente.

Segundo o autor, adota 3 formas de escrever: a criação, a partir de uma ideia totalmente ficcional; o reconto, que é quando coloca ao seu modo aquele clássico que todos já conhecem; e a observação, sua forma de trabalho em que utiliza, normalmente, do próprio cotidiano para criar as mais belas histórias. Um exemplo é sua obra Papai é meu!, já publicada pela Moderna, em que retrata de forma divertida momentos vividos com suas duas filhas.

Qualidade reconhecida em prêmios

Excelência e inventividade são qualidades que Ilan Brenman não deixa faltar em suas histórias. Prova disso é o quanto o seu trabalho já foi premiado. São mais de 25 menções, sendo elas Prêmios pela FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil); Selo de livro altamente recomendado pela FNLIJ; Prêmio: os 30 melhores livros do ano, pela Revista Crescer e Seleção no catálogo White Ravens 2012, com o livro O alvo, uma das seis obras brasileiras escolhidas pela maior biblioteca de literatura infantil e juvenil do mundo, a IJB – Internationale Jugend bibliothek (Biblioteca Internacional da Juventude).

Prêmios pela FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infanto-Juvenil):

  • Melhor livro para Crianças 2011, pelo livro “O Alvo”
  • Melhor livro de reconto 2009, pelo “As 14 Pérolas da Índia”
  • Melhor livro-Imagem 2010, pelo” Telefone sem Fio”’
Selo de livro Altamente recomendado pela FNLIJ:

  • A Amizade Eterna – 2017
  • O Faraó e o homem dos figos – 2017A Condenação de Emília – 2013
  • Silêncio, doze histórias universais sobre a morte – 2013
  • Pai, não fui eu! – 2013
  • A Mulher que não sabia guardar segredos – 2013
  • As 14 pérolas da sabedoria judaica – 2012
  • O que a terra está falando? – 2012
  • Lendas Judaicas – 2009
  • As 14 pérolas budistas – 2010
  • O que cabe num livro? – 2007
  • O Senhor do bom nome – 2005
  • As narrativas preferidas de um contador de histórias – 2006
  • A dobradura do samurai – 2005
  • Hoje é dia de festa – 2006
  • Hermes, o Motoboy – 2007
  • Contador de histórias de bolso – África – 2005
  • Contador de histórias de bolso – Brasil – 2006
Prêmio: Os 30 melhores livros infantis do ano, pela Revista Crescer:

  • Pai, quem inventou? – 2017
  • Pai, não fui eu! – 2013
  • Bocejo – 2013
  • Mamãe é um lobo – 2011
  • Telefone sem fio – 2011
  • Pai, todos os animais soltam pum? – 2010
  • Até as princesas soltam pum – 2009
  • Clara – 2008

Seleção no catálogo White Ravens 2012

O livro “O alvo” foi uma das seis obras brasileiras escolhidas para o catálogo White Ravens 2012, prestigiosa seleção internacional feita pela maior biblioteca de literatura infantil e juvenil do mundo, a IJB – Internationale Jugend bibliothek (Biblioteca Internacional da Juventude).

Biblioteca Ilan Brenman

A Biblioteca Ilan Brenman incorporará gradativamente a obra completa do autor, organizada em novas coleções. A partir de 2019, os livros vão passar por um processo de reformulação com novas capas, novas ilustrações e projetos gráficos que valorizarão ainda mais o trabalho desse grande nome da literatura brasileira.

Quando se abre a possibilidade de trabalhar a obra completa de um autor, cria-se um vínculo com o escritor e sua biografia e faz com que as crianças se interessem mais por conhecer seu estilo literário. Em sala de aula, será possível criar atividades divertidas com as coleções temáticas, ampliar o repertório cultural e, ao mesmo tempo, trabalhar a competência leitora. Mas, acima de tudo, será uma nova oportunidade de estimular o prazer da leitura como emancipadora.

Nosso último lançamento

Na Moderna, o último lançamento de Ilan Brenman é a obra A amizade eterna, um livro em que o autor reconta uma série de narrativas africanas pesquisadas em suas viagens pelo continente onde se deu a origem da vida humana na Terra. Histórias que discutem questões complexas com várias características semelhantes a outras narrativas como A gata borralheira, dos Irmãos Grimm.

É uma honra para a Moderna ter Ilan Brenman como Autor Exclusivo. Queremos construir com Ilan, Eva, Ruth, Pedro, Walcyr e os tantos outros nomes de peso que temos a alegria de promover em nosso catálogo, uma grande caminhada na literatura. E, junto com você, contribuir para cultivarmos nossos leitores e formarmos cidadãos.

Maior best-seller

Sua obra mais conhecida no Brasil – e uma das mais traduzidas em outros países (14 idiomas) – é “Até as princesas soltam pum”, em acordo com seu pensamento liberal quanto ao politicamente correto. Uma história divertida criada a partir de um acontecimento de sua vida e adaptado à visão geral de que toda criança tem seu quê de curiosidade.

Na obra, Ilan traça a figura de um pai que precisa contar para sua filha que até as princesas soltam pum. Mas, claro, ele não poderia contar algo tão importante de qualquer maneira, por isso, apresentou a ela “O Livro Secreto das Princesas”, que acabou revelando este e vários outros segredos do mundo mágico.

Com este best-seller, o autor desmistifica o estereótipo esperado por parte da sociedade na formação da menina, estimulando o trabalho com as emoções das crianças.